sábado, 15 de março de 2008

+ poema do SEM LUGAR

vulnerabilidade
progressiva





às vezes
tenho vontade
de explosão

: KAMIKAZE
que arde

mas o petardo
diz :

- covarde
não!

4 comentários:

Steve Ballmer disse...

Nice

Shirukaya disse...

Putz, vc q fez oi desenho? Oh pAih!!!
^^

Alice disse...

Também quero saber se o desenho é seu...rs

E tb queria que vc desse uma olhadinha na matéria que escrevi essa semana no site www.revistampb.com.br

Depois me conta?

Beijo!!!

Nina Araujo disse...

Adorei esta kamikaze covardia,´poeta!!Ó proçê...com carinho do Rio!Beijos.

Candeeiro

Jaz na luz da noite
O candeeiro dos seus olhos
Fértil sobre mim
Ver o peso dos seus braços
Laço forte assim
Como fosse o aço em bloco
Um alicerce enfim...

Miro o seu sorriso
Que prefiro flutuante
A nadar em mim
Que preciso navegante
A zarpar assim
No meu coração sedento
Vendo o amor enfim...


Nina Araújo